CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS ATACADO E VAREJO DO BRASIL

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Qual a diferença entre VIRUS, FUNGOS, PARASITAS, MICROBIOS, BACTERIAS ETC?




Olá!
São seres diferentes, vou tentar dar uma ideia, resumida.
Um vírus é o ser mais simples que existe, uma vez que não tem sistema metabólico próprio. Os mais simples são constituídos apenas por uma cápsula proteica que protege a informação genética, e por um sistema que ajuda a inserção do seu DNA na célula hospedeira. Um vírus ataca uma célula e insere o seu material genético na mesma; a célula, "enganada", ao reproduzir-se irá reproduzir também o vírus, pensando que é o seu DNA. Os vírus são então criados dentro da célula hospedeira e ao sair rompem a célula, matando-a.
Existem muitos biólogos que se perguntam se um vírus será ou não vida, pois não se reproduz sozinho, nem sequer tem qualquer ciclo energético; é o parasita mais simples, e como tal mais estranho e mais difícil de matar.
Não existem antivirais, a única maneira de matar uma virose é esperar que o nosso sistema imunitário dê cabo dela. O nosso sistema imunitário quando ataca um vírus, cria anticorpos muito específicos, e a sua "formula" será guardada, de modo a que na próxima infecção o nosso sistema imunitário reconhece o vírus e mata-o quase imediatamente, sem efeitos secundários para o hospedeiro, daí haver muitas doenças que só se apanham uma vez, são todas virais.

Relativamente aos fungos, é um outro reino da microbiologia. Pode tratar-se de leveduras (unicelulares) e bolores (pluricelulares). Tem uma parede celular diferente dos outros micro-organismos, composta por quitina. Podem também ser parasitas. A titulo de curiosidade, o ser vivo maior do mundo é um fungo (Armillaria ostoyae) e encontra-se sob o solo da Floresta Nacional de Malheur, nos USA.
É possível atacar infecções fungicas com antifúngicos.
Quanto às bactérias, ou micróbios, são seres mais complexos, que tem parede celular tipicamente composta por peptidioglucano. O nosso sistema imunitário não "guarda" os anticorpos ao ser atacado por baterias, logo as doenças provocadas por bactérias aparecem quantas vezes a mesma bactéria ataque, ao contrário do que acontece com os vírus.
Todos estes seres são parasitas. Um parasita é todo o ser vivo que vive à custa de outro.
Quanto aos medicamentos, eles funcionam de uma maneira muito específica. Lembra-te que o objetivo destes envolve um processo complexo, pois eles matam um ser vivo, sem prejudicar o hospedeiro. Por isso, é necessário que cada medicamento seja extremamente específico. Cada um destes seres vivos tem as suas especificidades. Um medicamento aproveita-se destas características especificas de cada bactéria ou fungo e ataca de acordo com isso, de modo a que só aquele determinado ser vivo será afetado pelo medicamento. Por exemplo, a penicilina (o 1º medicamento descoberto pelo homem) ataca a parede celular das bactérias (é um antibacteriano). Uma vez que as nossas células não têm parede celular não serão afetadas. Para atacar bactérias utilizam-se antibacterianos e para os fungos, antifúngicos.
Texto da internet sem comprovação de autoria nem autenticidade... mas é legal...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.