CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS ATACADO E VAREJO DO BRASIL

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

PREVISÕES PARA A INDÚSTRIA DE EVENTOS EM 2012

Thom Singer*

Artigos e posts em blogs nos meses de dezembro e janeiro lançaram variadas previsões para o Ano Novo. Embora eu não possa realmente saber o que vai acontecer no mundo, tenho algumas observações sobre a indústria de eventos e conferências baseadas em minha experiência como conferencista em mais de 300 eventos (59 apresentações em 2011).
1. A indústria de eventos continuará a se recuperar dos golpes que levou na recessão econômica. Eu sou otimista em relação a reuniões face to face, e acredito que tanto a má fase da economia como as opções virtuais que existem para fornecer conteúdo não conseguirão substituir a necessidade de os seres humanos se reunirem. Osorganizadores de eventos terão que trabalhar com ainda mais tenacidade, fazendo mais com menos, porém eles ainda assim realizarão eventos incríveis.
2. Oportunidades de networking continuarão a ser a principal razão das pessoas noseventos, mas muitas conferências terão que se preocupar em criar um ambiente onde as pessoas possam ir além de ocioso bate-papo, deixando de lado seus smartphones e dando início a conversas produtivas. Criar uma cultura de rede: tarefa que se tornará mais importante para os planejadores de eventos.
3Mídia social ainda será um tema quente, como tem sido nos últimos três anos. O número de sessões sobre tópicos de como fazer uso do Twitter, Facebook, LinkedIn, etc., continuará a ser predominante nas agendas. Tanto os organizadores de eventos como aqueles que participam deles continuarão olhando para a mídia social como uma forma de construir uma comunidade.
4. Mais pessoas estarão chamando a si mesmos como “conferencistas” em 2012 do que nunca. O consultor de internet Simon Sal disse recentemente que “Falar é o novo blog”. Alguns anos atrás, era popular para identificar-se como um “blogueiro”, e agora parece haver um movimento para que as pessoas adicionem a habilidade “palestrante” aos seus perfis. O problema é que nem todos têm a experiência de apresentação que o público deseja e merece, e uma apresentação ruim pode prejudicar a experiência para todos. Esta tendência irá causar mais confusão e trabalho para os organizadores de eventos quando avaliar esses “palestrantes” para seus eventos.
5. Apresentações curtas. Eu experimentei uma tendência onde os organizadores estão buscando apenas 15 a 20 minutos de palestras (tanto as pagas como as gratuitas). O sucesso do TED e TEDx (www.ted.com) colocou ênfase em uma reunião com mais pessoas compartilhando insights cativantes. Esta tendência irá continuar a ganhar força em 2012.
6. Congressistas votarão com os pés. Se o público não se identificar com o orador, irá tornar-se mais comum para os presentes se levantarem e saírem durante uma apresentação. Esta tendência de “voto com os pés” tornou-se socialmente aceitável emeventos de tecnologia focada (como o SXSW Interactive, nos EUA) durante os últimos anos, mas será expandido para mais eventos no futuro.
7. Comunidades online pré-evento continuarão a ganhar popularidade. Profissionais do setor estão focando em expandir tais canais antes e depois de um determinado evento. Enquanto alguns eventos continuarão a lutar para que seus participantes mantenham contato além do encontro físico, outros vão encontrar o segredo do engajamento.
8. Eventos que oferecem um pouco mais do que o esperado irão florescer. Fazer o que se espera é o mínimo. Agora, indo mais longe vai fazer as pessoas sorrirem e terem uma melhor memória da experiência.
*Thom Singer é colunista do site TSNN (Trade Show News Network), que originalmente publicou este artigo.
Foto: Lider – Assessoria de Eventos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.